• Fernanda Alves Curbage

Família na Escola!

Hoje, 24 de abril, comemoramos o Dia da Família na Escola. Não se trata de uma data comemorativa mas sim reflexiva. Explico. A educação de longe é uma temática atemporal. Ou seja, a cada troca de gerações rediscutimos a forma como deve-se ensinar.

Essa re-análise é deveras excepcional, se não fossem os egocentrismos e soberbas dos próprios educadores e pensadores. Infelizmente é comum no meio que os pensadores queiram “batizar” suas ideias como a melhor propulsora de melhorias. Essa visão mitigada pela necessidade de reconhecimento pode gerar na ponta final do processo educativo grandes perdas.

Não tenho autoridade como professora em rede básica de ensino (ensino infantil, fundamental ou médio), mas posso discorrer sobre minhas pesquisas no mestrado acadêmico e experiências como professora universitária.

A presença dos familiares na escola é importante a fim de que pais e responsáveis tenham ciência dos projetos desenvolvidos no ambiente escolar e assim, possam potencializar o ensino em casa. É uma aceitação de formação compartilhada. Não há mais papeis estanques. Todos podemos ensinar, todos podemos aprender.

Os benefícios, inúmeros: identificar melhor as dificuldades dos alunos, promover integração com a comunidade, fornecer informações sobre habilidades especificas e cada indivíduo.

Seguem algumas dicas de projetos que já são desenvolvidos em algumas escolas propiciando a aproximação entre escola e famílias:

  1. Apresentação de projetos e planos pedagógicos: Transparência e clareza estimulando sugestões e melhorias.

  2. Reuniões periódicas: Não apenas no início do ano, mais durante o ano letivo.

  3. Festas e eventos para a família: Datas comemorativas promoção de festas e eventos como festa junina, dia dos pais e das mães, carnaval, páscoa e festa da família.

  4. Feiras e exposições de trabalhos: As feiras de culturas, ciências, de cultura ou literária – e exposições de trabalhos.

  5. Atividades desportivas: O esporte é meio de integração. A promoção de olimpíadas e campeonatos esportivos envolvendo pais e responsáveis, alunos, professores e demais funcionários.

  6. Palestras e debates: A instituição deveria palestras e debates sobre assuntos de interesse das famílias, com foco no desenvolvimento das habilidade interpessoais.

  7. Redes Sociais: O contato com a família e aluno, deve ser amplo, sejo qualquer o meio empregado.

Resumidamente, o contexto envolto no projeto FAMÍLIA NA ESCOLA, propõe a distribuição de responsabilidades entre professores, gestores, pais e alunos é FANTÁSTICO.

#acessoàeducação #famílianaescola #formação #ProjetosdeLei

0 visualização0 comentário